Rafael Túlio e Gilvan Jablonski fecham com vitória a Copa Peugeot 2007 - Carros

Rafael Túlio e Gilvan Jablonski fecham com vitória a Copa Peugeot 2007

Leia sobre o carro: Rafael Túlio e Gilvan Jablonski fecham com vitória a Copa Peugeot 2007

26/11/2007

Rafael Túlio e Gilvan Jablonski fecham com vitória a Copa Peugeot 2007

Os campeões da temporada fizeram uma temporada irretocável ao vencer as seis etapas do ano; destaque ainda para a participação do piloto Pedro Gomes, da Copa Nextel Stock Car, que atuou como navegador na etapa de Curitiba

Não teve para ninguém. Rafael Túlio e Gilvan Jablonski confirmaram o ótimo desempenho nas pistas de rally em 2007 e venceram a última prova da Copa Peugeot, disputada entre sábado e domingo (24 e 25/11) na capital paranaense.A dupla imprimiu um ritmo forte durante todo o ano e não deu chances a nenhum competidor de disputar o título, que foi conquistado com uma prova de antecedência. Rafael Túlio, o único esportista a participar de todas as etapas das cinco edições da Copa Peugeot, recebeu como prêmio pela temporada, junto ao parceiro, um Peugeot 206 Moonlight, avaliado em R$ 41.300,00.

Eu não poderia estar mais satisfeito com esse resultado, comentou o piloto, agora tricampeão da competição, e exaltou o trabalho de seu navegador. Devo muito ao Gilvan. Tivemos um ótimo entrosamento e soubemos dosar o carro no momento certo, contou.

Para Rafael Túlio, o resultado coroa um ano de muito trabalho: Eu treinei bastante e me dediquei ao máximo na competição, tanto que lidero também o Campeonato Brasileiro na categoria A6. Falta apenas outra etapa, e vou atrás de mais essa conquista, afirmou.

Os vice-campeões da temporada foram Luis Stédile (RS) e Lucas Generosi (RS), que levaram para casa um cheque de R$ 10 mil, seguidos por Roberto Theodoro (RS) e Ernani Waschburger (RS), que ficaram com R$ 5 mil.

A etapa de Curitiba levou 17 duplas para o município de Campo Magro, vizinho à capital, e contou com a especial (de número 1, chamada Freirinha) mais longa já disputada na história da Copa Peugeot, com 22,4 quilômetros e altíssimo grau de dificuldade, pois alternou subidas e descidas a diversas curvas fechadas e abertas, como um liquidificador. Ela exigiu demais... Dava a impressão de que nunca acabaria, brincou o piloto Junior Siqueira, que chegou em 2º lugar na etapa.


Noticias sobre Carros