Renault Logan já é um sucesso entre os taxistas das principais cidades do País - Carros

Renault Logan já é um sucesso entre os taxistas das principais cidades do País

Leia sobre o carro: Renault Logan já é um sucesso entre os taxistas das principais cidades do País

26/06/2008

Renault Logan já é um sucesso entre os taxistas das principais cidades do País

De concepção inteligente, que privilegia o espaço interno para os passageiros e para as malas, o Renault Logan tem todas as características e qualidades indispensáveis para atuar com desenvoltura no segmento de veículos para táxi. Afinal, ele apresenta excelente custo / benefício, é econômico e tem o menor custo de manutenção e reparação da sua categoria.

O taxista Jorge da Silva Leite, que trabalha no Rio de Janeiro e que comprou o Logan 1.6 Privilège, afirma que está totalmente satisfeito com o modelo. “o Logan é confortável, macio e muito bom de dirigir para quem passa várias horas ao volante. Os passageiros adoram o espaço traseiro, podem cruzar as pernas sem encostar os joelhos no encosto dos bancos dianteiros ”, explica o profissional.

“O carro ‘se encaixou como uma luva’ no sentido de atender a demanda do segmento de táxi”, comenta Bruno Hohmann, Gerente de Marketing Produto da Renault Brasil. “Nossa certeza do seu sucesso baseava-se no fato do mercado estar carente de carros espaçosos e com preços acessíveis. E, para os taxistas, espaço é condição fundamental. Quem queria um modelo com maior espaço e comodidade, tinha que optar por modelos de categorias superiores e custos bem mais onerosos”, complementa Hohmann.

As dimensões básicas (entre-eixos, largura e altura), que determinam o espaço interno do Logan, são superiores às de vários modelos de classe mais elevada. O porta-malas (510 litros) é dos maiores do mercado, mesmo quando a comparação é feita com carros de porte médio ou grande. Ou seja: o Renault Logan pode transportar com conforto e comodidade quatro passageiros mais as suas bagagens, algo inimaginável até então para os taxistas se tratando de um veículo do segmento de “sedãs compactos”.

Em resposta à crescente a aceitação do Logan pelo mercado taxista, a Renault criou uma estrutura de vendas específica para atender a este importante segmento do mercado. O responsável, Nicolau Golm, está extremamente otimista com os resultados alcançados até o momento. “Começamos o trabalho em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, como forma de iniciarmos a implantação da operação em território nacional, para depois partirmos para as demais capitais”, explica Golm.

“A experiência vivida nestas capitais tem ultrapassado todas as metas e expectativa que tínhamos inicialmente. Por intermédio dos nossos concessionários já fechamos grandes contratos com frotistas, principalmente em São Paulo. Somente a ADETAXI ― Associação das Empresas de Taxi de Frota do Município de São Paulo ―, por exemplo, fez uma compra de 450 unidades. Mas o que tem chamado nossa atenção é a grande procura por parte dos taxistas autônomos e cooperativas”, constata o executivo.

Segundo Ricardo Auriemma, presidente da ADETAXI, “a intenção dos empresários da associação foi contemplar um produto que reunisse o maior número de qualidades e condições para a prestação dos serviços de táxi, e o Logan tem características muito interessantes nesse sentido. Nos chamou a atenção o excelente espaço interno, a capacidade do porta-malas e a boa motorização 1.0. Também foi considerada a dirigibilidade e o conforto para os motoristas, que passam muitas hora ao volante. Em outras palavras, apostamos na marca e no produto”.

Já o taxista Antonio Aguirre, de Curitiba, PR, que adquiriu dois unidades do modelo Logan Expression 1.0 16V Hi-Flex, afirma que fez uma excelente compra. “Até o momento só tenho coisas boas para falar sobre os carros. Ambos foram comprados na segunda quinzena de dezembro, um deles está com 19 mil quilômetros e, o outro, já rodou 21 mil. São dirigidos por dois motoristas que circulam uma média de 270 quilômetros/dia. Ambos elogiaram a estabilidade e o conforto ao dirigi-los por várias horas. A impressão dos passageiros também tem sido bastante positiva com relação ao espaço interno. Ambos só rodam com álcool e fazem uma média de 9 a 9,5 km/l, excelente para trânsito urbano”, complementa Aguirre.

Qualidades que atendem aos motoristas de táxis Da gama Logan, a Renault do Brasil sugere dois modelos como sendo os mais convenientes para frotistas, cooperativas ou autônomos. O primeiro deles é o 1.0 Authentique de 16 válvulas e 76/77cv de potência, com ar-condicionado. Para os que preferem um pouco mais de conforto, tanto de acabamento quanto de desempenho, o indicado é o 1.6 de 8 válvulas e 92/95 cv, Expression Pack, com ar-condicionado, direção hidráulica e vidros e travas acionados eletricamente.

O Logan também se destaca entre seus concorrentes por ter o menor custo de reparação e manutenção da categoria: é o menor entre os sedãs compactos. Com preços fechados para as revisões periódicas previstas pelo fabricante é possível se saber, exatamente, os valores despendidos nestas ocasiões. Pelo fato de serem produzidos no Brasil e terem motores bicombustíveis, ambas as versões do Logan também se beneficiam da isenção de IPI e ICMS.



Noticias sobre Carros